Ir para o conteúdo principal

O Problema

Nosso país está testemunhando um aumento preocupante no número de incidentes com deepfakes, uma tendência que está lançando uma sombra sobre a segurança e o bem-estar de nossos alunos. Deepfakes podem levar a vários resultados negativos, incluindo cyberbullying, assassinato de caráter e chantagem, todos potencialmente prejudicando a capacidade dos alunos de aprender e prosperar. Este aumento de incidentes deepfake poderia impactar a saúde mental, a privacidade e a segurança dos nossos alunos, criando assim um ambiente indesejável de desconfiança e medo.

Explicação da tecnologia e suas aplicações éticas e antiéticas

Como você pode imaginar, a ascensão da IA ​​e da tecnologia deepfake apresenta um conjunto único de desafios, especialmente em ambientes educacionais. Deepfakes são criações de mídia sintética onde a imagem ou vídeo de uma pessoa é substituído pela de outra pessoa, muitas vezes sem consentimento. Essas manipulações podem variar desde entretenimento inofensivo até desinformação maliciosa. A tecnologia por trás dos deepfakes envolve inteligência artificial e aprendizado de máquina, onde os computadores são treinados para reconhecer padrões e replicá-los em diferentes contextos. Esta tecnologia emergente apresenta vários impactos nos estudantes, particularmente em termos de bem-estar emocional e efeitos psicológicos.

A campanha #StopThinkVerify do ISD da área de Ottawa

Reconhecendo estes perigos, os líderes escolares de todo o condado de Ottawa estão a tomar medidas proactivas para educar as nossas comunidades escolares. A pedido e sob a liderança da Associação de Superintendentes da Área de Ottawa, que inclui nosso próprio diretor de escolas, Dr. Eric Foseth, o OAISD criou uma iniciativa #StopThinkVerify como uma campanha educacional em colaboração com o Rede de escolas seguras da área de Ottawa (OASSN). O foco está em capacitar alunos, pais e funcionários com o conhecimento e as ferramentas necessárias para avaliar de forma crítica e ponderada o conteúdo digital. Esta educação não se trata apenas de aumentar a consciencialização sobre a existência de deepfakes, mas também de desenvolver as competências de pensamento crítico necessárias para que os alunos possam discernir o facto da ficção, a fim de prosperar num mundo onde as linhas entre o real e o artificial são cada vez mais confusas.

A postura multifacetada de Holland Christian

Na Holland Christian Schools priorizamos o respeito, a compaixão e a integridade em todas as formas de comunicação, incluindo interações digitais. É nossa posição e objetivo, juntamente com os pais e igrejas dos alunos, equipar e nutrir os alunos no uso ético da IA ​​e das interações digitais, bem como em como responder adequadamente quando elas são usadas de forma antiética. O cyberbullying, definido como qualquer forma de assédio, intimidação ou comportamento malicioso conduzido online, é estritamente proibido nas Holland Christian Schools. A criação ou distribuição de deepfakes gerados por IA com intenção maliciosa ou representação inadequada é expressamente proibida. Os alunos não devem manipular conteúdo digital para enganar, constranger ou prejudicar outras pessoas.

As Escolas Cristãs da Holanda também procuram equipar as mentes dos nossos alunos e nutrir os seus corações para transformar o mundo para Jesus, com a compreensão de que devemos fazê-lo de uma forma que os prepare para os avanços da tecnologia hoje. Um desses avanços é o desenvolvimento de ferramentas de Inteligência Artificial (IA) e Processamento de Linguagem Natural (PNL) (coletivamente, “ferramentas de IA/PNL”). Essas ferramentas permitem que os usuários peçam a uma ferramenta de IA em uma frase escrita natural para responder à busca pela resposta a uma pergunta, analisar e resumir grandes quantidades de informações ou sintetizar 'novas' escritas com base nos dados nos quais a PNL foi treinada. seu criador.

Políticas atualizadas para estudantes cristãos da Holanda

Embora a HC queira incentivar os alunos a aprender e a se adaptar a um cenário em constante mudança, também queremos garantir a integridade do processo educacional do desenvolvimento acadêmico de cada aluno. Com isso em mente, acreditamos que os alunos do HC não devem utilizar ferramentas de IA/PNL de maneira antiética – de qualquer forma que deturpe sua compreensão dos padrões de aprendizagem do curso. A administração da Holland Christian detém o direito de determinar o uso antiético de ferramentas de IA/PNL e aplicar medidas disciplinares de acordo com o Manual do Aluno.

Pedimos o seu apoio, oração e parceria enquanto navegamos neste terreno relativamente novo como comunidade escolar. Nossa esperança é que todos os alunos sejam equipados com o conhecimento e as habilidades necessárias para cumprir os chamados e planos vocacionais de Deus para suas vidas, e que cada aluno seja tratado com a dignidade inerente que advém de ser um portador da imagem de Deus. Com isso em mente, consulte as atualizações em nossos manuais do aluno sobre uso acadêmico dos alunos de ferramentas de IA/PNL e cyberbullying com IA.

Papel dos pais

Um dos melhores pontos de partida para vocês, pais e responsáveis, é conversar com seus filhos sobre o que eles veem na internet. Pergunte-lhes sobre os vídeos e fotos que encontram e se acham que são reais ou não. Não se trata apenas de dizer-lhes o que é certo ou errado; trata-se de ajudá-los a pensar e decidir por si próprios.

Site de recursos OAISD

Você pode encontrar dicas e recursos úteis no site Site da Rede de Escolas Seguras OAISD. Isso inclui orientações sobre como identificar deepfakes, dicas para um uso mais seguro da Internet e onde denunciar conteúdo suspeito. É nossa responsabilidade coletiva garantir a segurança e o bem-estar dos nossos alunos, tanto no âmbito físico como digital, e convidamos toda a nossa comunidade a juntar-se a nós neste esforço vital. Esses recursos foram projetados para capacitar você e seus filhos a navegar no cenário digital com confiança e cautela.